Inicial


Genealogia
Os Martins Rodrigues em Franca

João Bekman Alves

         A PROBRIG mais uma vez recebe autorização do pesquisador e especialista em História do Brasil pela UFES, Sr. João Bekman Alves, para divulgar novo capítulo no seu trabalho de pesquisa sobre as famílias da nossa região. Os Martins Rodrigues, pioneiros no povoamento da Vila Franca fundada pelo Cap. Hipólito Antonio Pinheiro, tinham entre eles, o seu primeiro pastor, padre Joaquim Martins Rodrigues. Conheça detalhes sobre a história de mais este grupo familiar pesquisado pelo prof. Bekman e colocado à disposição dos interessados na nossa História Regional.



João Bekman Alves



Genealogistas em encontro na PROBRIG

 

 

OS  MARTINS  RODRIGUES  EM  FRANCA

As pessoas, as famílias, a comunidade faz a história...

João Bekman Alves*

 

Os Martins Rodrigues de Franca são originários da Freguesia de São Tomé de Vade, Vila da Barca, Viana, Portugal.  Pedro Martins Rodrigues filho de João Martins Rodrigues e Maria Rodrigues migrou para o Brasil e, fixou residência em Congonhas do Campo, MG, onde se casou em 1765 na Capela de São Gonçalo da Ponte, com Ana Maria de São José. Era irmão do Padre Manuel Martins Rodrigues, abade de Sampriz, Vila da Barca.

Ana Maria de São José, filha de Pedro Afonso de Almeida, natural da Freguesia de Santa Eulália, bispado de Coimbra, Portugal e, de  Lourença  Francisca de Paiva, natural de Santo Amaro da Purificação, na Bahia, era irmã de: Luiza Maria de São José solteira, vivia como agregada na casa paroquial;  Thereza Joaquina dos Santos, viúva de Manuel de Oliveira e de José Machado Pacheco; João Afonso de Almeida, casado, tendo um filho de mesmo nome; Josepha Joaquina dos Santos, solteira, vivia como agregada na casa paroquial e;  José Lourenço de Paiva, um dos sesmeiros da Fazenda da Prata na Cana Verde dos  Batatais, era casado com Maria Justina Ribeira. Todos eles vieram de Congonhas do Campo.

Alguns dos filhos do casal Pedro Martins Rodrigues e Ana Maria de São José foram pioneiros no povoamento do sertão do Rio Pardo e na fundação da freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Franca e Rio Pardo, entre eles o padre Joaquim Martins Rodrigues, seu primeiro vigário. São eles:

 -Maria Thereza d’Assumpção casada com o Capitão Matheus Coelho da Fonseca, juiz ordinário e vereador da Câmara da Vila Franca, proprietários da Fazenda Pouso Alto. Filhos: José Coelho da Fonseca casado com Joaquina Maria de São José, foi vereador da Câmara; Joaquim Coelho da Fonseca casado com Maria Joana  do Espírito Santo, também vereador; Ana Joaquina do Sacramento; Luiz Martins Coelho casado com Custódia Maria  do Espírito Santo; Josepha Joaquina dos Santos casada com Antonio José da Silva; Antônio Coelho da FonsecaMatheus Coelho da Fonseca Jr. casado com Maria do Carmo de Jesus; Manuel Martins Coelho da Fonseca casado com Joaquina Maria de São José, viúva de José Coelho da Fonseca; Francisco de Paula Coelho casado com Ludovina Maria d’Assumpção e; Joaquina Maria de Jesus casada com José Francisco da Costa.

 - Joaquim Martins Rodrigues, padre, nascido em 1774, habilitado de genere et moribus em 1798, prestou assistência espiritual na jornada dos novos entrantes, muitos pertencentes à Ordem Terceira de São Francisco e/ou  Ordem Terceira do Monte do Carmo . O padre exerceu o vigariato na Freguesia da Franca por mais tempo, tendo-a dirigido de 29/08/1805 a 31/12/1829, de 15/09/1844 a 31/12/1844, de 01/07/1846 a 31/12/1846 e de 19/03/1849 a 02/04/1850. Foi um dos condôminos da Fazenda Palestina, que ia da Vila Franca à divisa do Aterrado, a qual vendeu para o Ten. João Felizardo Cintra, reservando para si o Sítio Vai e Vem.

-Antônio Martins Rodrigues foi juiz ordinário da Vila Franca, casado em primeiras núpcias com Ana Luiza do Espírito Santo, enviuvou com os seguintes filhos: José Martins Rodrigues, casado com Maria Custódia do Sacramento; Joaquina; Antônio Martins Rodrigues; Francisco; Joaquim; João e Maria; casado em segundas núpcias com Silvéria Maria do Espírito Santo ficou viúvo com mais um filho, Manuel e; em terceiras núpcias, casado com Ana Angélica de Jesus.

-José Martins Rodrigues vereador da Câmara da Vila Franca.

-Custódia Maria do Sacramento, casada com José de Souza Teixeira, filha: Maria Custódia do Sacramento, casada com o primo José Martins Rodrigues.

–Pedro Martins Rodrigues, solteiro, vivia como agregado na casa paroquial.
Os casamentos consangüineos eram prática corriqueira entre os pioneiros, seja por falta de opções, por conveniências financeiras ou políticas. A filha de José Lourenço de Paiva, Joaquina Maria de São José casou-se com os primos: primeiramente, com José Coelho da Fonseca e, após enviuvar deste, com Manuel Martins Coelho da Fonseca, filhos de Maria Thereza d’Assumpção. Na justificação, nos autos de dispensa, arquivados no Museu Histórico da Franca, destacam-se os interesses econômicos.  Maria Thereza da Conceição, única filha de Joaquina que passou à idade adulta, casou com seu primo Joaquim Justino Alves Ferreira, filho de uma filha de mesmo nome da mãe, Maria Justina Ribeira, irmã de Joaquina, casada com Domingos Alves Ferreira, um dos filhos do sesmeiro Antônio Alves Guimarães, natural da freguesia de São Martinho de Candoso, Guimarães, bispado de Braga, Portugal. Joaquim Justino Alves Ferreira, um dos pioneiros no plantio do café em  Franca, na Fazenda Pouso Alto, foi político influente do partido Conservador ao lado do Barão da Franca, foi vereador na Câmara da Franca.

 

Documentos consultados:
-Livros de batizados, casamentos e óbitos da matriz de Nossa Senhora da Conceição da Franca - microfilmes da                      IJCSUD.
-Inventários do Arquivo Municipal ‘Capitão Hjpólito Antônio Pinheiro’ de Franca.
-Inventários do Acervo do Museu Regional de São João Del Rei – IPHAN.
-Autos de dispensa -  Arquivo do  Museu Histórico ‘José Chiachiri” de Franca.
-Processo de Genere et Moribus - Arquivo Arquidiocesano de Mariana.

 

 

*Especialista em História do Brasil pela UFES.

  
email: joaobekman@hotmail.com
MENU GENEALOGIA       -       PÁGINA INICIAL