Inicial

CAFÉ COM CULTURA

         Falar sobre a importância do café para Ibiraci, é fácil, basta conferir todos os indicadores econômicos e sociais para perceber que desde o final do século XIX, nossa produção agrícola caminhou sob o cetro do “ouro verde”. Em 1873 aconteceu um evento social que provavelmente teve influência decisiva para o início desta vocação: o casamento do Barão da Franca (na época o ainda Cap. José Garcia Duarte) com a jovem aterradense, srta. Maria Amélia de Vassimon, porque nesta época ele já era o maior produtor de café da Franca e grande incentivador da produção deste grão, enquanto que seu sogro, Cap. Antonio Dionizio de Lima ainda se empenhava na produção de açúcar nos engenhos aqui do Aterrado. De lá para cá, contando com a força dos escravos oriundos dos engenhos (da Baixa, da Mata, da Furna dos Taveiras e do Santo Antonio), Dores do Aterrado incluiu entre suas lavouras de algodão e de mantimentos (arroz, feijão, milho e mandioca) as do café, que surpreendentemente adaptou-se à altitude e ao solo do nosso município, produzindo a melhor moldura, em sabor e aroma para o nosso pão de queijo. É uma longa e rica história a se contar.


Mas toda boa história precisa de um bom começo. Será que conhecemos o suficiente sobre o café? Sua origem, seus primeiros apreciadores, o seu trajeto histórico e econômico até chegar à Ibiraci?
Para podermos valorizar o nosso principal produto econômico consideramos importante conhece-lo melhor. Para isto vamos contar com o auxílio de um novo integrante da equipe PROBRIG, que se dispõe a nos encaminhar pela fascinante história do café. O jovem Hugo Wolff irá abastecer um espaço dedicado ao café no nosso site, com histórias, informações técnicas e outras que certamente surgirão.


A partir da próxima semana o café terá sua história resgatada, desde a África até o Aterrado, desde muitos séculos atrás, até os dias de hoje. Seja bem vindo Hugo, certamente um grande acréscimo ao café do nosso bule.


  


Hugo Wolff

 

MENU NOTÍCIAS       -       PÁGINA INICIAL